Originada de uma trilha aberta por Marechal Candido Rondon no final do século XIX, a estrada foi o único acesso depois de Miranda para o interior de Corumbá até 1986, quando a BR 262 foi asfaltada e inaugurada pelos militares. Em 1993, o governo estadual publicou decreto determinando que as antigas rodovias MS-184 e MS-228 ganhassem o nome de Estrada Parque Pantanal (EPP). Também é conhecida como Estrada da IntegraçãoEstrada Boiadeira ou Estrada da Manga, sendo uma unidade de conservação de uso direto, reconhecida como tal pelo governo de Mato Grosso do Sul em 1993.

A estrada foi construída sobre aterros, com alturas variando de 1 a 3 metros, numa tentativa de garantir as condições de tráfego em qualquer época do ano, porém nas grandes cheias a água invade a estrada em vários pontos, impedindo a passagem de veículos. Possui cerca de 120km de extensão que inclui a transposição de balsa do Rio Paraguai e mais de 100 pontes, necessárias para dar vazão às águas das cheias que ocorrem no Pantanal.

Apesar das cheias anuais, que cobrem até 2/3 do Pantanal, e da grande biodiversidade de plantas, o que mais impressiona na região é a riqueza da fauna. Aves, mamíferos e répteis podem ser facilmente avistados atravesando ou nas margens da estrada. Outro ponto interessante é que ao longo da estrada existem diferentes tipos de paisagens, desde serra a campos abertos, corixos, capões de mata, rios e lagoas, onde podem ser facilmente avistados Tuiuiús, capivaras, jacarés, dentre outros animais, principalmente no período da seca (Julho a Novembro).

Ao longo de seu percurso distribuem-se pousadas, pesqueiros e restaurantes, dentre outros empreendimentos voltados para a pesca esportiva e ecoturismo. A Universidade Federal de Mato Grosso do Sul possui nesta região uma base de ensino e pesquisa.

Por ser uma estrada de interligação entre a BR 262 e a cidade de Corumbá, a visita pode ser iniciada tanto na localidade Buraco das Piranhas (MS-184) quanto em Lampião Acesso (MS-228).

Localização de Estrada Parque Pantanal


A Estrada Parque Pantanal faz parte do Município de Corumbá – Mato Grosso do Sul e é composta pelas rodovias MS-228 e MS-184. No total são 120km de estrada de terra que cortam uma das mais belas regiões do Pantanal Sul, ligando a cidade de Corumbá ao entroncamento na BR 262, local chamado de Buraco das Piranhas.

 

Acesso à Estrada Parque Pantanal


A viagem até a Estrada Parque pode ser feita com carro de passeio, ônibus regular de linha e veículos de turismo.
Para se chegar na Estrada Parque Pantanal o visitante tem 03 opções: saída de Corumbá, saída de Bonito e saída de Campo Grande.
Saindo de Corumbá pela BR 262 em sentido a Campo Grande, a poucos km do centro da cidade há um trevo chamado de ”Lampião Acesso” onde tem inicio a MS-

228, primeiro trecho da Estrada

Parque. Saindo de Campo Grande pela BR 262 em direção a Corumbá, passa-se pela entrada das cidades de Aquidauana, Anastácio e Miranda, até chegar em um trevo denominado Buraco das Piranhas, onde há uma base da Polícia Militar Ambiental. Neste ponto é só entrar a direita na estrada de terra e curtir a natureza.

Saindo de Bonito em sentido a Bodoquena, você vai passar por esta cidade e pelo entorno de Miranda até chegar na BR 262, onde vira-se a esquerda e segue-se até um trevo chamada Buraco das Piranhas, onde há uma base da Polícia Militar Ambiental. Neste ponto é só entrar a direita na estrada de terra e curtir a natureza.

Caso você utilize ônibus regular de linha na viagem, a passagem deverá ser comprada até a MS-184, vulgo Buraco das Piranhas, onde as várias pousadas existentes na região, buscam os visitantes.